Receba noticias em seu Whatsapp gratis



A Princesa e o Soldado esquecido | Jornal em Destaque

A Princesa e o Soldado esquecido

Um herói brasileiro na primeira guerra



A Princesa e o Soldado esquecido

08/11/2020 14:52 ( Atualizado em 17/12/2020 15:57) | Miguel Pereira | Colunista |

Francisco Sousa Jr

Olá amigos e leitores do jornal Em Destaque... saudações monarquistas!


Os senhores sabiam que o Brasil possui um herói da primeira guerra mundial? Trago para os amigos e leitores de nosso querido jornal, uma das muitas histórias que envolvem a família imperial durante o seu exílio na França. É sobre o encontro da Princesa Dona Isabel e o esquecido Herói Brasileiro, Miguel Pinto da Silva.


Nascido no interior de Minas Gerais em 1889, neto de escravos libertos, Miguel foi um soldado do exército brasileiro que entrou na legião estrangeira francesa em 1916. Era grande admirador da família imperial e, ao saber que a Princesa se encontrava em Paris, conseguiu um encontro com ela por intermédio do Coronel Malan d`Angrogne, adido militar brasileiro na França, em 1917.


O encontro, não poderia deixar de ser mais cordial e feliz. Miguel disse que ele e sua família eram eternamente gratos pela libertação dos escravos no Brasil e pediu que, caso fosse morto em combate, que a princesa mandasse uma carta para a sua mãe em seu nome. O Conde d´Eu ficou muito admirado pela humildade e simplicidade do soldado e perguntou porque ele estava se envolvendo em um conflito tão distante da realidade brasileira. O soldado Miguel respondeu que queria entrar para a história como um herói, e que lutar pela França, era lutar também pela nação que abrigou a família imperial em um momento de necessidade.


Durante a batalha de Cambrai, em janeiro de 1918, o brasileiro se destacou por sua bravura, ao capturar sozinho 15 inimigos alemães; porém, Miguel morre em combate na batalha de Aisne, em junho de 1918, sendo assim aclamado pela imprensa francesa como o “Herói Brasileiro”.


Ao saber de sua morte, a princesa dona Isabel realiza o pedido do soldado, escrevendo para a sua mãe: “Minha prezada senhora, estou escrevendo essa carta para lhe avisar que os papéis e algumas roupas que pertenceram a seu finado e querido filho Miguel Pinto da Silva serão enviados para sua casa. Durante a Guerra, seu filho ficou conhecido por todos pelo seu vigor e coragem em combate. Eu mesmo perdi um de meus filhos na guerra, Antônio; eu conheço sua dor! Entendo que os dois cumpriram o seu dever. Ambos eram grandes homens e que a crença em Deus lhes trará a felicidade eterna no Céu. Creio nisso com todas as minhas forças. Isabel. Condessa D’Eu”.

[Fonte: Revista da Semana, 1918. Gastão de Orléans, o último conde d’Eu. A história do Brasil pelas ruas de Paris]


Miguel Pinto da Silva, um brasileiro nos tempos distantes da Primeira Guerra Mundial, motivado pelo desejo de ser lembrado por seus atos de coragem e pelo voto de gratidão ao ato da princesa, nos ensina que, mesmo diante do terror da guerra, o brasileiro jamais perdeu a sua identidade de ser um povo generoso e valente, humilde e corajoso, devotado aos valores da gratidão e do desapego do medo diante das dificuldades. Miguel foi a encarnação viva dos valores cantados em nosso hino: “Verás que um filho teu não foge à luta nem teme quem te adora à própria morte”. Sentimentos estes tão bem observados pelos nossos pais fundadores e tão bem reconhecidos pela nossa princesa, a Redentora.


Descanse em paz, Miguel, a sua história pode ter sido ignorada por muito tempo, mas jamais será esquecida, pois ela faz parte da história do nosso povo, como um dos grandes exemplos de nobreza a ser seguido.

E você amigo leitor, se interessou mais sobre a nossa história? Acompanhe-nos em nossa página no Facebook e fique mais informado sobre a Monarquia Parlamentarista em nosso país. Um forte abraço, saúde e paz!

Círculo Monárquico das Araras – Chancelaria – Francisco Sousa Junior.

Contato: (24) 9.9245-9430 – WhatsApp.



Soldados brasileiros na legião estrangeira francesa durante a primeira guerra. Miguel é o terceiro em pé a esquerda. Soldados brasileiros na legião estrangeira francesa durante a primeira guerra. Miguel é o terceiro em pé a esquerda.

.





A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo!
Ao contrário da mídia corporativa, o Jornal Em Destaque se financia por meio de sua própria comunidade de leitores e, assim, mantém acesso livre a todos os seus canais.
Você pode apoiar o ED de diversas formas.

Veja como clicando aqui







PALAVRA DO ASSINANTE SOBRE A Princesa e o Soldado esquecido

Exibindo 0 Comentários


Quer comentar a matéria?




 
  • Política de Erros
  • Política de Privacidade
  • Termos de Uso
  • Sobre o Jornal em Destaque
  • Contato
  • JORNAL EM DESTAQUE | Todos os Direitos Reservados