Receba noticias em seu Whatsapp gratis



Natal, a esperança por dias melhores | Jornal em Destaque

Natal, a esperança por dias melhores



Natal, a esperança por dias melhores

17/12/2020 13:36 | Miguel Pereira | Colunista |

Reverendo André Esteves

Mais um Natal se aproxima. E, em específico este, traz na bagagem um ano difícil. Não há como fechar os olhos para tudo que aconteceu até aqui em 2020. Ao que tudo indica, este Natal será uma réplica dos dias de outrora. A saber, menos abraços e encontros; haverá mais cadeiras vazias na ceia e isto por uma boa razão, a segurança de todos. Contudo, o Natal é uma data ímpar e que aponta para as surpresas, como na história de Ana.


A juventude era apenas uma memória, já distante na vida de uma idosa chamada Ana (Lc. 2:36-38). As rugas marcavam o rosto já cansado do tempo. Os joelhos trôpegos denunciavam a idade desta senhora, que já tinha muitos quilômetros em sua história. O que mais se pode esperar depois de 84 anos de vida? O que poderia mais viver? Muitos que chegam a esta idade, já têm por certo a iminência da morte e não por acaso, existe um "ar" de esgotamento em relação à vida. Este, não era o caso de Ana. Estava idosa, mas não morta. As rugas estavam apenas em seu rosto, pescoço, mãos etc., não em sua alma. A idade avançada lhe removeu a juventude, mas não foi suficiente para envelhecer sua alegria e entusiasmo diante da vida. Possivelmente, perdeu os dentes ou quem sabe uma parte deles, mas seus lábios, tão pouco se fecharam para expressar o contentamento diante da surpresa. Mesmo tendo que enfrentar a dor da perda do marido, não se tornou refém do luto, não perdeu a fé. Sua velhice era exterior, não interior. Ana, esperava a chegada do menino Jesus.


A vida é imprevisível e nada matemática. Surpresas acontecem! Imprevistos mudam rotas! O inesperado, às vezes, surge sem que se tenha domínio. A vida é cheia de contrastes! Ana, uma mulher muito idosa se encontra com um menino. O velho e o novo. O passado e o futuro. Todos juntos em um mesmo lugar. A soma deste é surpreendente.


Ana, a idosa, e Jesus, o menino, nos ensinam que velho e novo são apenas um jeito de interpretar a vida. O Natal nasceu diante dos olhos da idosa. O novo trouxe contentamento e sentido a quem os dias eram muitos.  Não há idade para viver a experiência do Natal. O Natal é a certeza que é possível, independentemente da idade, se surpreender e enxergar novos cenários.


Que neste Natal, à semelhança de Ana, exista o sorriso da certeza de que, porque Jesus nasceu, é possível esperar por dias melhores. Feliz Natal!!!


Reverendo André Esteves

Pastor da Igreja Presbiteriana de Gov. Portela

Mestre em Ciências da Religião - Universidade Mackenzie/SP

Psicólogo Clínico






A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo!
Ao contrário da mídia corporativa, o Jornal Em Destaque se financia por meio de sua própria comunidade de leitores e, assim, mantém acesso livre a todos os seus canais.
Você pode apoiar o ED de diversas formas.

Veja como clicando aqui







PALAVRA DO ASSINANTE SOBRE Natal, a esperança por dias melhores

Exibindo 0 Comentários


Quer comentar a matéria?




 
  • Política de Erros
  • Política de Privacidade
  • Termos de Uso
  • Sobre o Jornal em Destaque
  • Contato
  • JORNAL EM DESTAQUE | Todos os Direitos Reservados