Receba noticias em seu Whatsapp gratis

O tempo em Miguel Pereira

Qui, 13/05 - Min.: 14C
Trocar Cidade



Libras



Covid-19: Tomei a vacina e tive febre, calafrios e dores. Devo me preocupar? | Jornal em Destaque

Covid-19: Tomei a vacina e tive febre, calafrios e dores. Devo me preocupar?

Saiba quais são as reações mais comuns das vacinas contra a Covid-19 e o que fazer



Covid-19: Tomei a vacina e tive febre, calafrios e dores. Devo me preocupar?

02/05/2021 15:54 ( Atualizado em 06/05/2021 18:06) | Estados Unidos | Covid-19 |

Helio de Carvalho

Com milhões de pessoas sendo vacinadas todos os dias, há vários relatos de febre, calafrios e outros incômodos não esperados. Mas, de acordo com os médicos, não é preciso entrar em pânico. Os efeitos colaterais podem ser a prova de que seu sistema imunológico está funcionando como deveria - embora as vacinas sejam muito eficazes mesmo sem efeitos colaterais.

Veja quais são alguns dos efeitos colaterais mais comuns das vacinas contra a Covid-19, como você pode manejá-los, e por que você não deve usá-los como desculpa para não se vacinar. As informações são da CNN.

Quais são os efeitos colaterais mais comuns?

"O que temos visto são dor no braço, dores no corpo, às vezes fadiga e até febre baixa", disse o médico Peter Hotez, especialista em vacinologia e reitor da Escola de Medicina Tropical da Baylor College of Medicine.

Depois de tomar a segunda dose da vacina da Pfizer/BioNTech, Hotez disse que teve calafrios por algumas horas. "Sabemos por que isso acontece: a vacina é muito potente em induzir uma resposta imune. Essa é uma das razões pelas quais estamos obtendo níveis tão altos de proteção contra a Covid-19”, de acordo com o médico.

Outros efeitos colaterais podem incluir dor, vermelhidão ou inchaço no local da injeção, e possivelmente dor de cabeça ou náusea, de acordo com o CDC, o Centro de Controle e Prevenção de Doenças dos EUA.

Posso pegar Covid-19 com a vacina?

Não. É impossível pegar Covid-19 com qualquer uma das vacinas usadas nos EUA porque nenhuma delas contém uma parte do coronavírus.

Quantas pessoas têm efeitos colaterais?

Não há certeza, porque milhões de norte-americanos estão sendo vacinados todos os dias, e aqueles que sofrem com os efeitos colaterais podem acabar não reportando ao Sistema Nacional de Notificação de Eventos Adversos Pós-vacinação dos EUA. Contudo, nos testes das vacinas, cerca de 10% a 15% dos voluntários imunizados desenvolveram "efeitos colaterais bastante perceptíveis", disse o ex-consultor científico-chefe da Operação Warp Speed, Moncef Slaoui, no fim do ano passado. "A maioria das pessoas terá efeitos colaterais muito menos perceptíveis", comentou.

Quando se trata de anafilaxia (reações alérgicas graves), "a taxa agora é de cerca de dois a cinco por milhão de vacinados”, afirmou Hotez. Isso significa que cerca de 0,0005% (ou menos) daqueles que recebem uma vacina contra a Covid-19 têm uma resposta séria e negativa.

A boa notícia é que, mesmo quando há desfechos severos, "eles geralmente acontecem nos primeiros 30 minutos", afirma Hotez. "É por isso que os locais de vacinação mantêm as pessoas lá por 15 a 30 minutos após a injeção, para ter certeza de que não terão uma reação anafilática".

O CDC recomenda que pessoas que já tiveram uma reação alérgica grave a outras vacinas ou possuem um histórico de anafilaxia permaneçam no local por 30 minutos após a vacinação. Os outros podem ir embora após 15 minutos.

Todos os locais de vacinação devem estar equipados com epinefrina para rapidamente tratar casos de anafilaxia, recomendou o CDC.

Algumas vacinas causam mais reação?

Cada pessoa é diferente. Assim, a mesma vacina pode fazer com que uma pessoa fique doente por um dia, e outra se sinta totalmente bem. Dito isto, "as vacinas de RNA mensageiro (mRNA), como as da Pfizer e da Moderna, são o que chamamos de mais reatogênicas, ou seja, há mais efeitos colaterais. Não são efeitos colaterais graves. Porém, eles podem ser incômodos e às vezes durar por um ou dois dias, mas normalmente duram apenas algumas horas", disse Hotez..

Tanto a vacina da Pfizer/BioNTech quanto a da Moderna oferecem cerca de 95% de proteção contra casos sintomáticos de Covid-19, e ambas são praticamente 100% eficazes contra casos graves. Em seus estudos clínicos, ninguém que foi vacinado morreu de Covid-19.

A vacina da Johnson & Johnson não é uma vacina mRNA. Entre os participantes dos testes nos EUA, a vacina foi 72% eficaz contra a Covid-19 e 85% eficaz contra casos graves. Como as outras duas vacinas, ninguém que foi vacinado durante o estudo clínico morreu de Covid-19.

A segunda dose é pior que a primeira?

Tanto a vacina da Pfizer/BioNTech quanto a da Moderna exigem duas doses. É verdade que algumas pessoas relataram efeitos colaterais mais fortes após a segunda dose, de acordo com a Pfizer e a Moderna. No entanto, isso é outro sinal de que as vacinas estão fazendo o que deveriam fazer. "Com a primeira dose, você tem que gerar uma resposta imunológica a partir do zero", disse Michael Worobey, professor de biologia evolutiva da Universidade do Arizona.

O corpo produz anticorpos, mas também começa a gerar células imunes, chamadas células B, para criar anticorpos direcionados, e isso leva tempo, explicou Worobey: "Com a segunda dose, essas células estão esperando, como um exército de clones, e podem imediatamente começar a produzir uma resposta imune muito intensa, que é o que acontece quando as pessoas se sentem como se tivessem levado um golpe muito forte".

Algumas vacinas geram uma grande resposta com uma única dose, disse o professor Thomas Geisbert, especialista em ameaças virais emergentes da Área Médica da Universidade do Texas. Mas a segunda injeção das vacinas de duas doses cria uma força de defesa mais duradoura.

Posso pular a segunda dose para evitar reação?

É uma péssima ideia, disse Hotez. Não só haveria a perda de uma maior proteção, como provavelmente a redução do período de proteção também. "Seu sistema imunológico já foi estimulado com a primeira dose", explicou Geisbert. Assim, com a segunda dose, "existe a tendência para desenvolver uma resposta mais longa e duradoura".

Posso tomar medicamentos para reação?

"Você pode tomar medicamentos para aliviar os efeitos colaterais pós-vacinação, se não houver outros motivos médicos que o impeçam de tomá-los normalmente", aconselhou o CDC. Mas "não é recomendado que se tome medicamentos sem receita (como ibuprofeno, aspirina ou paracetamol) antes da vacinação com o objetivo de tentar prevenir efeitos colaterais relacionados à vacina. Não se sabe como estes medicamentos podem afetar o funcionamento da vacina", comentou ainda o CDC. "No entanto, se você toma esses medicamentos regularmente por outras razões, você deve continuar com a medicação antes de se vacinar. Também não é recomendado tomar anti-histamínicos antes da vacina contra a COVID-19 para tentar prevenir reações alérgicas".

Quando devo buscar ajuda?

"Na maioria dos casos, dor ou febre são sinais normais de que seu corpo está criando uma proteção", afirmou o CDC. Mas deve-se entrar em contato com um médico ou profissional de saúde se os efeitos colaterais causarem preocupação ou não parecerem diminuir depois de alguns dias. O mesmo vale se a vermelhidão ou sensibilidade no local da injeção piorar após 24 horas.

Devo tirar um dia de folga do trabalho depois de me vacinar?

Não é necessário, mas Hotez sugere evitar esforço por um dia após cada dose. "Após a primeira ou a segunda dose, o que recomendo é que as pessoas tentem não assumir muitos compromissos nas 24 horas seguintes", explicou. "Em outras palavras, se você vai tomar a vacina, não agende uma reunião, uma apresentação, ou um evento familiar importante. Tenha mais moderação no dia em que você tomar a vacina e no dia seguinte. Mas isto é um excesso de cautela. A grande probabilidade é que você vai ficar bem". 

No entanto, algumas pessoas podem se sentir mal e querer ficar um dia em casa, disse a especialista em doenças infecciosas Patricia Stinchfield. Aqueles que não se sentirem bem podem ter fadiga, dores no corpo ou febre temporária.

Os efeitos colaterais valem a pena?

Com certeza. "Estamos nos protegendo de uma doença que matou mais de meio milhão de norte-americanos. Portanto, é um preço muito baixo para se pagar". Mesmo aqueles que tiveram efeitos colaterais ruins disseram que não se arrependem. "Eu realmente tive alguns sintomas bem significativos depois que recebi a segunda dose", disse Yasir Batalvi, que foi voluntário no estudo da vacina da Moderna. 

"Teve uma noite que foi difícil. Eu tive febre baixa, fadiga e calafrios. Mas, na manhã eu estava pronto pra outra", conta Batalvi. Ele incentiva todos a se vacinarem porque os benefícios superam em muito os efeitos colaterais. "Acho que a vacinação em massa é realmente a única forma realista de sairmos dessa pandemia. Eu tomei a vacina, e ficou tudo bem. Acho que podemos superar tudo isso".

Maggie Fox e Ryan Prior da CNN contribuíram para esta reportagem. (Foto: CNN)

(Texto traduzido. Leia o original em inglês)








Gostou deste assunto?
Seus amigos também podem gostar: Compartilhe!



A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo!
Ao contrário da mídia corporativa, o Jornal Em Destaque se financia por meio de sua própria comunidade de leitores e, assim, mantém acesso livre a todos os seus canais.
Você pode apoiar o ED de diversas formas.

Veja como clicando aqui





PALAVRA DO ASSINANTE SOBRE Covid-19: Tomei a vacina e tive febre, calafrios e dores. Devo me preocupar?

Exibindo 0 Comentários


Quer comentar a matéria?




 
  • Política de Erros
  • Política de Privacidade
  • Termos de Uso
  • Sobre o Jornal em Destaque
  • Contato
  • JORNAL EM DESTAQUE | Todos os Direitos Reservados