Receba noticias em seu Whatsapp gratis



Reclamar demais pode ser doença, alertam especialistas | Jornal em Destaque

Reclamar demais pode ser doença, alertam especialistas

Quem tem um grau de exigência muito grande também sofre. Perfeccionismo demais pode ser um problema.



Reclamar demais pode ser doença, alertam especialistas

12/02/2019 13:04 ( Atualizado em 12/02/2019 13:06) | Rio de Janeiro | SAÚDE |

Helio de Carvalho



 


Você convive com um reclamão, aquela pessoa que nunca está satisfeita com nada? Se a sua vida não está fácil ao lado de que reclama demais, a dela pode ser pior ainda. Além de afastar os amigos, quem vive se lamentando acaba tendo um sofrimento psicológico desnecessário.


"O reclamão tende a generalizar todas as circunstâncias. O problema está na maneira como ele interpreta a realidade. Pode ter baixa autoestima e sentimento de rejeição. Assim, reclama demais e as relações acabam ficando comprometidas", afirma Rita Khater, psicóloga da PUC-Campinas.


O que acontece?

Pessoas com baixa autoestima tendem a desenvolver um sentimento de rejeição. Assim, passam a reclamar de tudo à sua volta.

Quem tem um grau de exigência muito grande também sofre. Perfeccionismo demais pode ser um problema.

 


Segundo Rita, o melhor modo de combater o problema é a terapia: "Reclamar demais é um comportamento inadequado. Merece ser tratado", afirma. Para saber se está indo longe demais, o melhor é ficar atento aos comentários de familiares e amigos.


Como identificar?

A melhor forma de saber se você está reclamando muito é prestar atenção ao que amigos e familiares dizem sobre você. Se as reclamações sobre o seu modo de ser forem muitas, é hora de ficar ligado.

 


Para Geraldo Possendoro, professor de medicina comportamental da Unifesp (Universidade Federal de São Paulo), os reclamões podem ter esse comportamento como um traço de personalidade: "São pessoas muito dogmáticas, absolutistas e pouco flexíveis. Isto acaba trazendo infelicidade", diz.


Lamentações constantes podem ser, porém, sinal de doença: a distimia. "Trata-se de uma depressão leve e crônica. Distímicos são pessoas pouco esperançosas, que sofrem e se queixam muito. São normalmente rotuladas como pessimistas", pontua o especialista. Nesse caso, só a terapia não resolve. "O tratamento inclui antidepressivos", completa Possendoro.


Segundo ele, a reclamação em demasia ainda pode ser uma marca de pessoas que têm boa estrutura psicológica. "Há aqueles que são indignados com certas coisas e reclamam, pois, pensam que aquilo deve mudar. E também existem as pessoas cujas reclamações são reflexo da irritação causada por estresse, como quem trabalha demais", conclui.

 


Como reverter o problema?

Antes de fazer uma reclamação, pare e pense se aquilo é realmente necessário ou se vai magoar alguém. Às vezes, é melhor ficar calado.


Peça que seus amigos e familiares digam se você está se excedendo nas reclamações.


Antes de reclamar de algo, tente resolver o problema. Não fique parado.

 


De qualquer maneira, o professor de medicina recomenda que se você tem o rótulo de reclamão, deve procurar um especialista.






A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo!
Ao contrário da mídia corporativa, o Jornal Em Destaque se financia por meio de sua própria comunidade de leitores e, assim, mantém acesso livre a todos os seus canais.
Você pode apoiar o ED de diversas formas.

Veja como clicando aqui







PALAVRA DO ASSINANTE SOBRE Reclamar demais pode ser doença, alertam especialistas

Exibindo 0 Comentários


Quer comentar a matéria?




 
  • Política de Erros
  • Política de Privacidade
  • Termos de Uso
  • Sobre o Jornal em Destaque
  • Contato
  • JORNAL EM DESTAQUE | Todos os Direitos Reservados