Miguel Pereira 16 º 28 º
Moedas





Receba noticias em seu Whatsapp gratis







Libras



A legalização de imóveis e os impactos da REURB | Jornal Em Destaque por OAB em Colunista

A legalização de imóveis e os impactos da REURB

Análise da Lei 13.465 e a usucapião sob a ótica da Constituição Federal



A legalização de imóveis e os impactos da REURB Classificação

17/10 18:45 ( Atualizado em 11/06/2022 18:47) | Paty do Alferes | Colunista |

OAB

Por Mayra Islane Santana

A Lei nº 13.465/2017 - popularizada como Lei da REURB, trouxe para o Brasil importantes inovações no sistema de legalização de imóveis públicos e particulares, desconstruindo conceitos e desmistificando antigos padrões nos processos judiciais e extrajudiciais, que impactam na vida de toda sociedade civil, e especialmente na classe da advocacia.

A Constituição Federal de 1988 estabeleceu normas para a distribuição igualitária de terras, criando através da reforma agrária, a possibilidade de as famílias desprovidas de lares usarem de boa-fé imóveis abandonados por seus antigos proprietários, e viver com dignidade. O princípio da função social da propriedade limita o direito de adquirir segundo o poderio econômico, dando maior importância ao aproveitamento que se faz daquela porção de terra, consolidando o direito à moradia a quem de fato emprega uma função àquele imóvel. Ter dinheiro para comprar o imóvel não é suficiente, se não há necessidade de usá-lo.

Garantir a função social da propriedade vai muito além do exercício da dignidade da pessoa humana. Também pressupõe regular o uso do solo, controlar as expansões urbanas, garantir a segurança e ordem pública, o direito ao meio ambiente equilibrado, favorecer o desenvolvimento econômico, e a fiscalização do estado.

Muito embora as paisagens decorrentes do avanço desordenado das cidades e a ocupação irregular de terras tenham não raras vezes aparência disforme, certo é que ali há o uso cotidiano de um imóvel que foi abandonado por seu dono anterior, tornando possível a transferência daquela posse através de várias gerações e a aquisição originária da propriedade através da usucapião. Para obtenção do título de propriedade, o possuidor do imóvel deverá se consultar com um advogado e outorgar, ao mesmo, procuração para postulação em demanda específica. Atualmente tal intento pode ser promovido também na via extrajudicial, a teor do que dispõe o art. 216-A da Lei nº 6.015/1973.

Esse estado de ocupação irregular por longos anos é impossível de ser desfeito, o que a Lei da REURB define como sendo um núcleo urbano informal. Ele será consolidado se a ocupação ocorrer por mais de 5 anos até 22 de dezembro de 2016. Então, ao invés de se adotar o instituto da usucapião, pode o possuidor do bem regularizar seu imóvel através da legitimação fundiária prevista na Lei da REURB.


A Advogada Mayra Islane Santana A Advogada Mayra Islane Santana

A lei então criou novos procedimentos para a aplicação de institutos jurídicos constitucionais na legalização de imóveis, facilitando os processos até anteriormente adotados para este fim. Pode-se, inclusive, serem legalizadas as ocupações sobre imóveis públicos, mediante pagamento do justo valor do terreno ao órgão municipal, estadual ou federal titular do bem, conforme previsto expressamente nos arts. 16 e 17 da Lei nº 13.465/2017, o que é inadmitido por meio da usucapião, regra do art. 183, §3º, da CRFB/1988.

Ocorre que o avanço trouxe impactos para a comunidade jurídica, que a Ordem dos Advogados do Brasil deverá ainda monitorar. Enquanto para o processo de usucapião extrajudicial se prevê a obrigatoriedade da assessoria jurídica, atividade privativa da advocacia, nos termos do art. 216-A da Lei nº 6.015/1973 c/c art. 1º, inc. II, da Lei nº 8.096/1990, a legalização via REURB é realizada totalmente pela via administrativa, não sendo expressa na lei a restrição dessa atividade aos advogados.

__________________________________________

Com premiações em nível nacional e internacional, o EM DESTAQUE reforça o seu compromisso com o bom jornalismo, produzindo diariamente conteúdo de qualidade, com responsabilidade e que você pode confiar.

Siga o site e as redes sociais do jornal que virou fonte de notícias do Google News e que há dois anos disponibiliza conteúdo nos principais tocadores de podcastsED, o jornal local sem fronteiras para a notícia!








Gostou deste assunto?

Seus amigos também podem gostar:

Compartilhe!














 
  • Política de Erros
  • Política de Privacidade
  • Termos de Uso
  • Sobre o Jornal em Destaque
  • Contato
  • JORNAL EM DESTAQUE | Todos os Direitos Reservados



    DESENVOLVIDO POR
    RIOBRASIL