Miguel Pereira 16 º 28 º
Moedas





Receba noticias em seu Whatsapp gratis







Libras



Caminhão Museu apresenta, em São Paulo, exposição Itinerários da Independência | Jornal Em Destaque por Helio de Carvalho em Arte e Cultura

Caminhão Museu apresenta, em São Paulo, exposição Itinerários da Independência

Itinerários da Independência - Caminhão Museu UFMG apresenta exposição que ficará estacionado nas unidades Sesc Campo Limpo, Interlagos e Itaquera entre 07 e 25 de setembro. Grátis



Caminhão Museu apresenta, em São Paulo, exposição Itinerários da Independência Classificação

17/10 14:11 ( Atualizado em 20/09/2022 09:53) | São Paulo | Arte e Cultura |

Helio de Carvalho

Pense em um caminhão moderno que percorre todo o país, carregando histórias do Brasil e de sua gente. E que, quando chega a uma cidade, comunidade ou vila, se desdobra em múltiplos ambientes e, durante alguns dias, transforma-se em um centro de difusão de conhecimento, exercício da imaginação, experimentação da pluralidade cultural brasileira, reflexão e lazer. Pois é exatamente isso que acontece com o Caminhão Museu UFMG - que, desde 2013, já percorreu mais de 20 cidades em 4 regiões do Brasil e atualmente abriga sua terceira exposição.

Durante o mês de setembro, o Sesc São Paulo recebe em três de suas unidades o Caminhão Museu UFMG, que atualmente abriga a exposição Itinerários da Independência, como parte do projeto Diversos 22 - Projetos, Memórias, Conexões, que realiza ações que refletem sobre o centenário da Semana de Arte Moderna de 1922 e ao bicentenário da Independência do Brasil, em 1822.  De 07 a 11 de setembro, o caminhão faz sua primeira parada na unidade do Sesc Campo Limpo; em seguida, de 15 a 18, estaciona no Sesc Interlagos e, em sua parada final, chega à zona leste, no Sesc Itaquera, onde o público poderá conferir a exposição em quatro rodas de 22 a 25 de setembro.


Pense em um caminhão moderno que percorre todo o país, carregando histórias do Brasil e de sua gente. E que, quando chega a uma cidade, comunidade ou vila, se desdobra em múltiplos ambientes e, durante alguns dias, transforma-se em um centro de difusão de conhecimento, exercício da imaginação, experimentação da pluralidade cultural brasileira, reflexão e lazer. Pois é exatamente isso que acontece com o Caminhão Museu UFMG – que, desde 2013, já percorreu mais de 20 cidades em 4 regiões do Brasil e atualmente abriga sua terceira exposição.

Durante o mês de setembro, o Sesc São Paulo recebe em três de suas unidades o Caminhão Museu UFMG, que atualmente abriga a exposição Itinerários da Independência, como parte do projeto Diversos 22 - Projetos, Memórias, Conexões, que realiza ações que refletem sobre o centenário da Semana de Arte Moderna de 1922 e ao bicentenário da Independência do Brasil, em 1822.  De 07 a 11 de setembro, o caminhão faz sua primeira parada na unidade do Sesc Campo Limpo; em seguida, de 15 a 18, estaciona no Sesc Interlagos e, em sua parada final, chega à zona leste, no Sesc Itaquera, onde o público poderá conferir a exposição em quatro rodas de 22 a 25 de setembro.


Desenvolvida pelo Projeto República | UFMG entre as atividades da Comissão Especial Curadora do Bicentenário da Independência do Brasil no Senado Federal, a exposição Itinerários da Independência usa diferentes recursos expo gráficos, audiovisuais e bibliográficos para contar a história dos vários projetos e conflitos políticos que existiram em torno da Independência do Brasil.

Vista do Rio de Janeiro, a Independência concebeu a ideia de Império. Um meio eficaz de manter a unidade territorial da antiga colônia, concentrar poder e preservar a escravidão – criou a matriz de configuração do Estado brasileiro. Mas não foi o nosso único projeto de Independência. Em 1817, Pernambuco abriu o ciclo revolucionário da Independência. Sustentou um programa de emancipação libertário e radical: federalista, republicano e voltado para a garantia do princípio de autogoverno provincial. O ciclo revolucionário da Independência se estendeu até 1824, com a Confederação do Equador. É a nossa outra Independência, como definiu o historiador Evaldo Cabral de Mello.  No Sul, a Banda Oriental já enfrentava uma conjuntura de guerra antes mesmo de ser incorporada ao Reino do Brasil, tornando-se a província Cisplatina (atual Uruguai). Na Bahia, uma guerra contra as tropas portuguesas dominou o cenário da Independência e se estendeu até 1823. No Piauí, numa das batalhas mais sangrentas da Independência, 200 brasileiros foram mortos a tiros de canhão, no leito seco do rio Jenipapo. O Grão-Pará e o Maranhão recusaram a Independência. Seu projeto político defendia permanecer na condição de Reino Unido a Portugal e Algarves.

A exposição Itinerários da Independência apresenta ao visitante diversas oportunidades para conhecer um pouco mais sobre essa história.  O Caminhão Museu reúne recursos como uma biblioteca equipada com livros e HQs sobre a Independência, além de oito computadores, onde o visitante poderá escutar podcasts e acessar o site Itinerários Virtuais da Independência – realização da UFMG em conjunto com a Comissão Especial Curadora do Bicentenário da Independência do Brasil no Senado Federal; sala de cinema com projeções de vídeos curtos, como videoanimações; uma sala de realidade virtual onde o visitante poderá ser fotografado como participante dos momentos históricos destes itinerários; painéis instagramáveis com dois personagens exemplares da luta pela Independência no Brasil, além de onze painéis com reproduções de obras de artistas, brasileiros e estrangeiros, que remetem a eventos emblemáticos nas diferentes províncias e nas Independências das Américas que, de alguma maneira, tiveram ressonância no Brasil.



Vale destacar ainda o “Vira-Vira” As mulheres que estavam lá, uma sequência de painéis informativos sobre mulheres decididas a governar as próprias vidas, que ameaçavam as convenções morais e sociais estabelecidas e dispostas a desafiar o mundo proibido da participação política. Também levaram a sério um projeto de Independência para o Brasil. Viveram esse projeto de maneiras diferentes, partiram de patamares sociais desiguais, e atuaram de forma diversa: algumas dessas mulheres empunharam armas, outras se engajaram no ativismo político. Mas todas elas recusaram o lugar subalterno que lhes era reservado. Apesar disso, até hoje sabemos pouco – ou quase nada – sobre a história dessas mulheres e o modo como se posicionaram de diferentes maneiras no centro da cena pública durante a Independência do Brasil. Seu protagonismo continua esquecido. São elas: Hipólita Jacinta Teixeira de Melo, Bárbara de Alencar, Ana Maria José Lins, Maria Felipa de Oliveira, Maria Clemência da Silveira Sampaio, Maria Quitéria de Jesus, Imperatriz Leopoldina, Uma menina baiana.

Sobre o projeto Diversos 22 

Diversos 22 - Projetos, Memórias, Conexões é uma ação em rede do Sesc São Paulo, em celebração ao Centenário da Semana de Arte Moderna de 1922 e ao Bicentenário da Independência do Brasil em 1822, com atividades artísticas e socioeducativas, programações virtuais e presenciais em unidades na capital, interior e litoral do estado de São Paulo, com o objetivo de marcar um arco temporal que evoca celebrações e reflexões de naturezas diferentes, mas integradas e em diálogo, acerca dos projetos, memórias e conexões relativos à efeméride, no sentido de discuti-los, aprofundá-los e ressignificá-los, em face dos desafios apresentados no tempo presente. A programação teve início em setembro de 2021, com a realização do Seminário “Diversos 22: Levantes Modernistas”, e encerra-se em dezembro de 2022. Mais informações em sescsp.org.br/diversos22

 


SERVIÇOS DAS UNIDADES
Sesc Campo Limpo 

Endereço: Rua Nossa Senhora do Bom Conselho, 120, Campo Limpo, São Paulo. 

Funcionamento: terça a sexta, das 13h às 22h; sábado, domingo e feriado, das 10h às 19h. 

Entrada: grátis.

Sem estacionamento.
Itinerário da Independência - Caminhão Museu

Período: 7 a 11 de setembro. Terça a sexta, das 13h às 20h. Sábado, domingo e feriados, das 10h às 18h.

Protocolo Covid-19: recomendamos o uso de máscara.
www.sescsp.org.br/campolimpo
facebook.com/campolimpo

instagram.com/campolimpo

Sesc Interlagos  

Endereço: Av. Manuel Alves Soares, 1100 - Parque Colonial, São Paulo.  

Funcionamento: quarta a domingo e feriados, das 9h às 17h  

Entrada: grátis.  
Estacionamento: R$ 12,00 (credencial plena) e R$ 24,00 (outros públicos).
Itinerário da Independência - Caminhão Museu
Período: 15 a 18 de setembro. Quinta a domingo, das 9h às 17h.
Local: Praça Pau-Brasil
Protocolo Covid-19: recomendamos o uso de máscara.
www.sescsp.org.br/interlagos

facebook.com/sescinterlagos

instagram.com/sescinterlagos

Sesc Itaquera    

Endereço: Av. Fernando Espírito Santo Alves de Mattos, 1000 - Gleba do Pêssego, São Paulo.

Funcionamento: quarta a domingo e feriados, das 9h às 17h.  
Entrada: grátis.  

Estacionamento: Quarta a sábado: R$ 6,00 (credencial plena) e R$ 12,00 (demais públicos). Domingos e feriados:  R$ 12,00 (credencial plena) R$ 24,00 (demais públicos).  

Itinerário da Independência - Caminhão Museu
Período: 22 a 25 de setembro. Quinta a domingo, das 9h às 17h.
Local: Praça de Eventos
Protocolo Covid-19: recomendamos o uso de máscara.
www.sescsp.org.br/itaquera  

instagram.com/sescitaquera  

facebook.com/sescitaquera  

__________________________________________

Com premiações em nível nacional e internacional, o EM DESTAQUE reforça o seu compromisso com o bom jornalismo, produzindo diariamente conteúdo de qualidade, com responsabilidade e que você pode confiar.

Siga o site e as redes sociais do jornal que virou fonte de notícias do Google News e que há dois anos disponibiliza conteúdo nos principais tocadores de podcasts: ED, o jornal local sem fronteiras para a notícia!





Gostou deste assunto?

Seus amigos também podem gostar:

Compartilhe!














 
  • Política de Erros
  • Política de Privacidade
  • Termos de Uso
  • Sobre o Jornal em Destaque
  • Contato
  • JORNAL EM DESTAQUE | Todos os Direitos Reservados



    DESENVOLVIDO POR
    RIOBRASIL